2006-06-30

Vou-me Embora Pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do SysAdmin
Lá não tem DansGuardian
E meus emails são só para mim
Vou-me embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui não sou produtivo
Lá a criatividade é encorajada
Não tem BAN que me entristece
Não tem BOME que me enlouquece
Nem página bloqueada por frase ponderada

E como navegarei na Internet
Verei página de sacanagem
Falarei no Skype sem receio
Flertarei com aquela menina linda no MSN
Logarei na freenode do IRC
E quando estiver cansado
Darei boot no Linux
Compilarei o BSD
Vou aprender o Amoeba
Fazer programa para o Inferno
E depois ler email com o MUTT
Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra tecnologia
Tem micro com 2 giga de memória
Pro Eclipse rodar sem eu ficar puto
Tem porta USB aberta
Pra carregar foto e mp3
Tem processo que funciona
Pra entregar artefato na hora certa

E quando estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade do micro rebootar
- Lá sou amigo do rei -
Usarei o Instant Messenger que quiser
E lerei a página que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada

Inspirado no poema de Manuel Bandeira,
E numa idéia fantástica do Sandro Augusto.
VALEU, SAU!! :-)

Questões:


3 Lições:

Blogger RoadHouse ensina...

simplesmente genial pink! merece ir para o blowingbytes

2 de jul de 2006 01:41:00  
Blogger Pink ensina...

Já tá lá!!! :-)

2 de jul de 2006 13:41:00  
Blogger Cris Ferrer ensina...

Ficou legal. Adoro o original do Manuel Bandeira.Cris

9 de jul de 2006 02:24:00  

Postar um comentário

<< Home