2006-04-08

Feridas Narcísicas

Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.

Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.

E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento.

E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, toda erva verde lhes será para mantimento. E assim se fez.

Gênesis 1:26-30

Desde tempos imemoriais, o Homem se considerava a razão da Criação, o centro do Universo e a suprema criação divina. E com que vaidade decretamos desde então o destino do mundo e do universo aos quatro ventos!!

Mas então, um homem chamado Copérnico encheu-se de coragem e disse aos plenos pulmões: "O Homem não habita o centro do Universo! Vivemos em um modesto pedaço azul de rocha e água que orbita uma modesta estrela numa das incontáveis galáxias que pululam pelo Universo..."

E o Homem gritou. E o Homem esperneou. E o Homem agrediu... Mas finalmente aceitou.

Foi quando outro homem, chamado Darwin, teve a ousadia de afirmar a Teoria da Evolução: "O Homem não é o centro da Criação, Deus não nos fez à Sua imagem e semelhança. Descendemos de um ser que, num dia longínquo no passado deste planeta, deu origem à todos os primatas. Os macacos são nossos primos, não nossa propriedade."

E mais uma vez o Homem gritou. E mais uma vez o Homem esperneou. E mais uma vez o Homem agrediu... Mas finalmente aceitou.

E então recentemente ainda outro homem - este se chamando Sigmund Freud - num momento de lucidez há muito semeada pelos filósofos pioneiros do existencialismo (Schopenhauer e Nietzsche) propôs o Inconsciente: "O Homem não é senhor de si mesmo, ele se submete à uma entidade interior que não apenas influencia, mas limita seu comportamento. O Livre Arbítrio é apenas um desejo, não um Direito Divino..."

E ainda outra vez o Homem gritou. E ainda outra vez o Homem esperneou. E ainda outra vez o Homem agrediu... E isto têm feito desde então!


Não somos o centro do Universo...

Não somos o centro da Criação...

Não somos nem mesmo o centro de nós mesmos!

O que fazer à respeito?

NADA.

Nos resta apenas aceitarmos, lambermos nossas feridas e aguardar pacientemente que cicatrizem: não há sentido em perpetuar a dor cutucando-as furiosamente - elas não vão desaparecer somente porque assim o desejamos.


Algumas pessoas, sem nada melhor para fazer em suas vidas, têm perdido seu tempo lendo as maluquices pseudo-intelectuais que escrevo aqui. Não raras vezes, algumas têm se magoado e/ou ofendido com minhas palavras. Não raras vezes, algumas as têm aceitado como presentes. Eventualmente, algumas têm apenas se entretido.

Esta nunca foi a intenção.

Nunca intencionei magoar, ofender, machucar ou entreter ninguém com minhas palavras. Nada é tão importante assim na minha vida para que eu gaste tanto tempo, dinheiro e esforço aprendendo o que foi necessário para criar o que aqui criei apenas para desagradar, ofender, machucar ou entreter alguém.

Isto é muito pequeno... Isto é muito pouco...

(Mas admito que alguns presentes foram intencionais...)

Algumas pessoas se convencem de que são o centro do universo, e depois reclamam quando as estrelas não giram ao seu redor...

Pink

Eu não giro ao redor de ninguém, e ninguém gira ao meu. A menos que queira. A menos que eu queira.

Escrevo sobre mim, meus problemas, meus desejos, minhas angústias e dúvidas. Eventualmente escrevo sobre meus sentimentos e afetos, e quando isto ocorre invariavelmente há uma pessoa envolvida - talvez você.

Não nutro afetos por objetos...


Aos que se magoaram ou ofenderam (e foram mais de um, ao que parece), quero dizer que não foi intencional. Eu simplesmente não me preocupei com isto.

Como ainda não me preocupo.

Quero que saibam que da próxima vez que isto acontecer, continuará não sendo intencional. Porque continuarei não me preocupando com isto.

Porque isto não é importante.


E se alguns aprendem, se emocionam ou simplesmente se entretêm com meus textos... Isto pode não ser importante, mas é legal ganhar a sua atenção.

As coisas não precisam ser importantes para serem boas.


Estou aprendendo a curar minhas feridas narcísicas.

Para que eu seja uma pessoa melhor para as pessoas importantes da minha vida - talvez você.

ISTO é importante.

Eu ainda me importo.