2006-03-24

Amor nos tempos de Camões; Amor nestes tempos de Ilusões...

Vindo do Blog do Tas - não confundir com a Taz!! :-)


Vestibular da Universidade da Bahia cobrou dos candidatos a interpretação do seguinte trecho de poema de Camões:

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer.

Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação:

Ah! Camões, se vivesses hoje em dia, tomavas uns antipiréticos, uns quantos analgésicos e Prozac para a depressão.

Compravas um computador, consultavas a internet e descobririas que essas dores que sentias, esses calores que te abrasavam, essas mudanças de humor repentinas, esses desatinos sem nexo, não eram feridas de amor, mas somente falta de sexo!


Ah, geração sem noção,
Que quer tudo à jato,
Que deseja tudo no ato,
Sempre em busca de emoção...

Ah, geração de displicentes,
Dos beijos fáceis e descartáveis,
Dos prazeres fúteis e instáveis,
E dos relacionamentos indigentes...

Ah, geração de infinita ganância,
Das volúpias que não se sustentam sem dinheiro,
Das esperanças que afundam num simples banzeiro,
E dos egoístas que lideram sem substância...

Ah, geração cheia de ilusão,
Que por sexo troca seus afetos,
Que usa pessoas como objetos,
E ainda chama de doença uma paixão!!!

Pink

Não tomem isto por moralismo (seja ele falso ou não), que de moralista não tenho nada - se fosse só sexo o que eu precisasse, se fosse só tesão o que eu sinto, eu não teria problemas, apenas soluções : nestes dias liberais em que vivemos, ninguém precisa mais cortejar (Tá, eu sei... Sou antiquado mesmo!) mulher se tudo o que se quer é levar uma para a cama...

Há menos hipocrisia no ar, nem tudo são espinhos nos dias de hoje.

O que eu sinto é falta de uma mulher que valha a pena beijar - é mil vezes mais gostoso beijar repetidamente uma mulher interessante que beijar mulheres desinteressantes repetidamente.

Eu não me contento com pouco, muito de pouco é muito pouco;
Eu quero tudo ou não quero nada;
Eu quero ela comigo, ou a quero longe...

Porque não gosto de nada pela metade...
Nem mesmo meus erros...
E muito menos meus afetos...
E sob hipótese nenhuma,
Meus amores.



UPDATE 27/Março

Este post havia sido escrito há 10 dias, mas só publiquei-o dia 24. De lá para cá, algumas frases perderam seu sentido ou, ainda pior, adquiriram um sentido que eu não desejava. Eu não havia percebido até relê-lo hoje... Estas frases não estão mais aqui.

Mulher interessante é mulher que me seduz;

E nem todos os meus amigos ganharam meus abraços ultimamente;

E nem todas as mãos que apertei foram mera educação;

Como é fácil ser injusto usando palavras...



Opa... Parece que foi barrigada do Tas! Afirmaram que o texto foi tirado do livro que se encontra aqui. Eu gostei do que eu li neste sítio... ;-)

Questões:


1 Lições:

Blogger Luz Noturna ensina...

Tou adorando ler tudo..
Bacana...

23 de abr de 2009 15:02:00  

Postar um comentário

<< Home