2006-02-08

Vida de Pai Solteiro

Tô de filho por duas semanas, e as aula do guri já começaram.

Acordo às 6:00, arranco o moleque da cama às 6:10 (ele tem o sono mais pesado que eu!!).

  • 6:20 : Ele lava a cara. Tento enfiar algo na goela do guri (que não come nada pela manhã, tô ficando preocupado), dou o remédio, mando escovar os dentes.
  • 6:25 : O guri se veste enquanto eu lavo a cara, penteio o cabelo e escovo os dentes - tomo o café no trabalho, senão não dá tempo!
  • 6:30 : Penteio o cabelo do moleque, reviso a agenda e escrevo alguma anotação se necessário. Verifico o material escolar, a muda de roupa e coloco o ticket das refeições na agenda.
  • 6:45 : Toco o moleque pro carro. A casa? Do jeito que está, fica.
  • 7:00 : Deixo o guri na escola e vou pro trabalho ficar de bobeira até as 8:00 quando começa o expediente!
  • 8:00 - 18:00 : Faço de conta que trabalho. Tenho fingido direitinho nos últimos 3 anos... X-P
  • 18:00 : Fim de expediente. O guri já está na casa dos meus pais (pago condução de volta), e qualquer coisa que eu precise fazer durante a semana tenho que fazer neste momento: Academia? Mercado? Shopping? É agora ou nunca!
  • 20:30 : Se tudo der certo*, estou passando na casa dos meus pais onde o guri está brincando no computador do tio. Já de banho tomado, de pijama e jantado (thanks, Cris!). Janto qualquer coisa correndo, e se der tempo verifico meus emails no micro do meu irmão.
  • 21:00 : Cato o guri e a pobre da empregada/babá/vigia/bedel/o_escambau e toco o bonde pra Ponta Negra, onde deixo a babá no ponto onde passa um dos poucos ônibus que passam na casa dela ali perto (onde ela prefere que eu não vá, porque senão não acho o caminho de volta - o pior é que ela tem razão!). Se o guri não cair dormindo, pergunto como foi o dia, o que ele aprendeu, se tem tarefa de casa, etc. etc. etc.
  • 21:45 : Tô chegando em casa (finalmente!). Carrego bolsas, mochilas, filho, a sacola de roupa suja e o cesto de roupa limpa dois lances de escada acima. O guri normalmente está dormindo, mas acorda instantaneamente no exato momento em que toca a cama (Murphy era um Profeta!). Converso com o pequeno salafrário, que normalmente esqueceu alguma coisa no colégio : a agenda, o remédio, a mochila de roupa suja, whatever. Apronto a mochila para o dia seguinte, junto a roupa suja do dia e finalmente vou pro banho e demais formalidades higiênicas noturnas.
  • 21:55 : Dou o remédio pro guri, ele escova os dentes.
  • 22:00 : Moleque na cama, eu idem. Somos dois insones: ele lê a minha coleção de quadrinhos da Disney (O Melhor da Disney - As Obras Completas de Carl Barks, imperdível!!) e eu - pra variar - lendo Nietzsche ou Schopenhauer (bossal? eu??? :-P)
  • 22:15 : "Pai, quero ir no banheiro". - "Vai, meu fiho".
  • 22:30 : "Paiê, tô com sede". E lá vou eu pegar água pro moleque.
  • 23:00 : "Filho, tá na hora de dormir".
  • 23:05 : "Pai, não tô com sono."
  • 23:10 : "Filho, tá na hora de dormir".
  • 23:15 : "Pai, não tô com sono."
  • 23:20 : "Filho, tá na hora de dormir".
  • 23:25 : "Pai, não tô com sono."
  • 23:30 : "Filho, tá na hora de dormir".
  • 23:35 : "Pai, não tô com sono."
  • 23:40 : "Boa noite, filho." E eu desligo o abajur.
  • 23:45 : "Pai, quero ir no banheiro". (sigh) E eu ligo o abajur.
  • 23:55 : "Paiê, tô com sede". - "AAAAAAAARRRRRRRGH!!!"

E então o despertador toca e começa tudo de novo.


Morar sozinho já é difícil (pelo menos pra mim...). Morar "sozinho" com filho é ainda mais.

Mas vale a pena! :-)


* Quando não dá certo, acrescentar 20 minutos deste ponto em diante. Interessante notar que quase nunca dá certo! :-P

Questões:


1 Lições:

Blogger Daniela Mann ensina...

Ser pai, (casado ou solteiro), é como se o nosso coração saisse do peito e continuasse a bater fora de nós!

24 de fev de 2006 16:29:00  

Postar um comentário

<< Home