2005-08-04

Desejos e Caprichos. Necessidades e Prazeres

Tempos modernos.

Tempos em que Satisfação é uma ordem.

Tempos em que a busca frenética e cotidiana por nossos objetivos, sonhos e desejos (sejam eles egoístas ou altruístas) nos é acintosamente cobrada por uma Sociedade direcionada pelo Consumo e pela Ignorância.

Consumo que prega a Satisfação como algo a ser alcançada pelo simples aquisição de bens e serviços (inclusive sexuais!).

Ignorância que nos deixa cegos, surdos e insensíveis à tudo que vêm de nós mesmos (e que, portanto, não pode ser adquirido no Mercado!).


Porque nem todos os Prazeres satisfazem nossas Necessidades.

Porque nem todos os Caprichos satisfazem nossos Desejos.

Porque nossas Necessidades e Desejos emanam de nós - e somente de nós virá a força que conduzirá à Satisfação.


Nossa Educação é falha.

Não somos educados para diferenciar Desejos de Caprichos. Não somos educados para diferençiar a Satisfação do Prazer.

Somos induzidos, pela ganância (nossa? de terceiros?), a trilhar caminhos equivocados em nossa busca por Felicidade. Felicidade esta que também não sabemos o significado.


E então buscamos a realização de nossos Caprichos, confundindo-os com nossos Desejos.

E então buscamos a realização de nossos Prazeres, confundindo-os com nossas Necessidades.


Apostamos tudo o que temos em fugazes momentos de Alegria para então, atônitos e mortificados, nos descobrirmos infelizes.

Satisfazer nossos Caprichos e Prazeres são sim fonte de alegrias e entretenimento. E Alegria e Entretenimento são bons para o corpo e para a mente. Mas não levam à Felicidade.

Porque a Felicidade vem da Alma (ou seja lá o nome que você dê à isso!!).

A Felicidade é a satisfação de suas Necessidades e Desejos.

A Felicidade é o sentimento que nos preenche quando percorremos a trilha de nossa Bem-Aventurança.

Mas cada encarnação [...] tem uma potencialidade e a missão da vida é vivê-la. Como fazê-lo? Minha resposta é "Siga a sua bem-aventurança". Há algo em seu interior que sabe quando você está no centro, quando você está na direção certa ou fora dela. E se abandonar a direção para ganhar dinheiro, você perdeu a sua vida. Se estiver no centro e não conseguir dinheiro, você ainda tem a sua bem-aventurança.
Joseph Campbell
O Poder do Mito

Por isso vos digo: Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que as vestes?

[...]

Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.


Jesus Cristo
O Sermão da Montanha
Mateus 6-25