2005-07-15

Evolução

Para meditar...

Compreender intelectualmente determinados mecanismos e comportamentos nos apazigua e nos deixa numa condição emocional bastante melhor. Só isto já seria o suficiente para que o conhecimento fosse uma coisa valiosíssima. É evidente também que só a verdade - ou boas aproximações desta condição absoluta e nem sempre atingível - poderá nos provocar esta serenidade íntima. Aliás, este é um bom critério para sabermos se uma dada explicação é boa ou não. É evidente também que novas informações, além de nos acalmar porque nos esclarecem em certos aspectos da nossa forma de ser e da forma como nos relacionamos, são geradoras de novas perguntas e, portanto, de novas inquietações. As perguntas nos inquietam e nosso cérebro passa a buscar respostas, pois são estas que nos apaziguam. É desta forma que evoluímos, nós que gostamos de saber cada vez mais; nós que temos a coragem de suportar as angústias que as novas dúvidas nos geram.

Sempre acreditei que o conhecimento é o caminho a ser seguido e a sabedoria a meta a ser perseguida. Acho que a evolução emocional é posterior à evolução intelectual. A primeira acompanha, às vezes com anos de atraso, a segunda. De nada adianta uma pessoa ser capaz de se desfazer das amarras que a prendem ao passado, às experiências de sua infância e adolescêwncia, se ela não tiver metas e objetivos que a movam para a frente. Desamarrar-se das coisas do passado não impulsiona ninguém para a frente; permite o movimento evolutivo mas não o determina. Quem provoca a evolução é a razão, com seus novos ideais e suas novas metas. E estas metas só podem derivar do conhecimento, de novos dados e informações que sejam sentidos como consistentes e úteis. Se não houver este movimento evolutivo, o que acabará acontecendo é que as amarras que nos prendem ao passado, mesmo se tiverem sido desfeitas através de difíceis trabalhos psicoterápicos, se reconstruirão.

Flávio Gikovate Homem: o Sexo Frágil?

É possível que eu não esteja tão errado assim...


Para alguém especial,
E que será sempre especial,
Por mais distante que estejamos.