2005-05-01

Desmanchando prazeres.

comentei que um dos meus defeitos é a intolerância. Ela não é constante, mas influencia a maioria das minhas decisões - o que é uma boa coisa no frigir dos ovos:

  • Sou intolerante com a mentira, então evito mentir.
  • Sou intolerante com o desrespeito, então evito desrespeitar.
  • Sou intolerante com a maldade, então evito ser maldoso.
  • Sou intolerante com a arrogância, então evito ser arrogante.
  • Sou intolerante com o egoísmo, então evito ser egoísta.
  • Sou intolerante com a ignorância, então luto para superar a minha.

Mas acima de tudo sou intolerante com a solidão acompanhada. É um pouco arrogante de minha parte (upa! um paradoxo!!) mas eu prefiro enfrentar a solidão sozinho que acompanhado. Eu simplesmente ODEIO esta acompanhado de gente que não desejo por perto. Odeio tanto quanto abonimo estar perto de gente que preferiria que eu estivesse longe.

E isto não significa que não gosto delas - apenas que sua presença não me faz bem... E eu não sou masô.

Tão importante quanto estar com pessoas de quem eu gosto é estar com pessoas que gostem de mim. E não se trata de carência afetiva ou coisa parecida (mas sem dúvida envolve isso também). Trata-se, isso sim, de querer que as pessoas que estejam comigo curtam nossos momentos tanto quanto eu estou curtindo.

Eu gosto de estar acompanhado por gente inteligente, esperta e mordaz.

Eu gosto de estar acompanhado por gente engraçada, vivaz e despreocupada.

Mas não gosto de ser envolvido em conversas onde o assunto principal são os defeitos ou deficiências de alguém. Não tolero fofocas, não tolero frivolidades, não me interessa quem compra o quê, não dou a mínima para a orientação sexual de ninguém.


Cada um dá o que quiser pra quem bem entender, eu não tenho nada a ver com isto!!

Mais de uma vez me foi dito que eu preciso ser mais tolerante com as pessoas ou acabarei vivendo sozinho. Isto me preocupa, porque definitivamente não nasci para viver sozinho.

Mas sobre o quê devo ser mais tolerante?