2005-01-10

A Face e a Bota

Acabo de ler um post d'O Malfazejo, onde destaca-se a infinita Hipocrisia com que as pessoas encaram a vida, a morte, a necessidade e a fartura. Um autêntico resumo do modus operandi daqueles que detêm, momentaneamente, o Poder secular.

E isto, mais do que apenas hipocrisia, é demonstração clara e inequívoca de Poder. Hipocrisia é Poder.

Não que o Poder venha de graça - as feridas que sua coerção causa provoca ressentimentos que precisam ser controlados sob pena de corroer as bases em que o Poder se sustenta - porque o Poder precisa se sustentar em alguma coisa - e nos dias de hoje esta sustentação é feita pelo que se chama (erroneamente) de Democracia (discutirei isto num futuro próximo).

Mas as feridas cicactrizam; a dor passa... E o Poder novamente age. Sanguinolento, mas legítimo. Legítimo, mesmo que infame.

Legitimado pela massa que sempre credita à uma divindade qualquer suas vitórias, validando espiritualmente suas mais torpes convicções : afinal, se Deus concede a Vitória e a Derrota, e a Derrota é infringida aos ímpios, o vitorioso é virtuoso.


If you want a picture of the future, imagine a boot stamping on a human face - for ever.

G.Orwell - 1984, 1949

A Sandália Cravejada que dominou o mundo na antiguidade modernizou-se, mas as faces... Estas continuam as mesmas. Que me perdoe o Poeta, mas o Futuro ainda é o que era antigamente.

Temo que sempre será.