2004-12-10

Resoluções de Ano Novo

Todos os anos, após profundas reflexões (antecedidas por um porre fenomenal, e uma ressaca que não fica atrás), faço uma pequena listinha das coisas que mais "empataram" (notar as aspas) minha vida no decorrer do período.

É em cima dela que tomo as minhas Resoluções de Ano Novo - na esperança de que eu não cometa os mesmos erros novamente.


Estas são as minhas promessas para o ano de 2005:

* Não me preocupar tanto com os problemas das pessoas que eu amo. Não dá pra segurar a onda de todo mundo; de problemas já me bastam os meus.

* Me esforçar menos para não magoar as pessoas ao meu redor. Comentários maldosos pelas costas são um passa tempo divertido, e eu preciso de mais diversão na minha vida.

* Ser menos digno de confiança. Ser confiável dá trabalho pra cacete, e pode ser um bocado frustrante às vezes.

* Priorizar menos minha família. Não deixar meu filhote atrapalhar meus planos de ir à farra, às confraternizações da empresa, e outros.

* Dar esmolas para aliviar minha consciência pesada e não pensar mais no assunto. Dane-se as soluções para os problemas de infra-estrutura social : fazer de conta sai muito mais barato.

* Vou passar a freqüentar uma Igreja. Tô se saco cheio de andar de carro velho, com um pouco de sorte viro pastor em 4 anos e passo a andar de Audi.

* Vou perder 20 quilos. 25, se der tempo.

* Mas acima de tudo, VOU PARAR DE BEBER !!!


Mas... Eis que, "infelizmente", sou um pecador contumaz. Nunca, em toda a minha vida, conseguir cumprir uma única Resolução de Ano Novo.

E não é agora que vou começar a cumprir.

Ano Novo, Vida Velha. Não é tão ruim quanto parece... :-)